banco de sangue
blog

22/02/2019

Liege Francisco conversa com equipe do Banco de Sangue

Visualizações: 390

Gratidão é o nosso sentimento para esse bate-papo lindo que aconteceu aqui no Banco de Sangue com a nossa Equipe na manhã de ontem! A nossa convidada especial e ex-doadora de sangue Liège Francisco prontamente aceitou participar e conversar um pouco sobre sua trajetória como voluntária e também contou um pouco sobre o projeto Associação Criança Feliz, onde atua como presidente! Parabenizamos pelo lindo trabalho e dedicação, somos gratos por poder contar com pessoas de bem que fazem a diferença por onde passam! Muito obrigado, nossa conversa com certeza inspirou a solidariedade em todos nós! #correntedobem #criancafeliz #voluntariado

06/02/2018

Hemocloset

Visualizações: 2686

O Banco de Sangue de Caxias do Sul, em 2018, promove o projeto Armário Coletivo, ideializado pela Diretora Técnica, Dra. Mariângela Moschen. O projeto consiste na troca de peças de vestuário e acessórios entre a equipe da empresa, ou seja, o funcionário é livre na frente do armário: pode pegar qualquer item disponibilizado por outro colega, porém deve deixar uma peça a fim de que outras pessoas possam utilizá-la.

A ação volta-se ao conceito de economia colaborativa que, segundo o Sebrae, "... é um movimento de concretização de uma nova percepção de mundo. Ela representa o entendimento de que, diante de problemas sociais e ambientais que se agravam cada vez mais, a divisão deve necessariamente substituir o acúmulo. Trata-se, assim, de uma força que impacta a forma como vivemos."

Desta forma, para a concretização deste projeto, foi realizada uma votação interna com os nomes mais criativos elaborados pelos funcionários, e o nome ganhador foi "Hemocloset"! Em menos de uma semana de Armário Coletivo, já são mais de 50 peças arrecadadas e muitas trocas de peças feitas.

O projeto piloto pretende-se extender também para os doadores de sangue, incentivando a prática do conceito de economia colaborativa, porém somente deve-se concretizar em meados de 2018, quando a ação estiver totalmente alinhada.

 

Fonte de apoio: Sebrae - http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/economia-colaborativa-a-tendencia-que-esta-mudando-o-mercado,49115f4cc443b510VgnVCM1000004c00210aRCRD

 

Hemocloset
Hemocloset 2
Hemocloset 3
Hemocloset 4

22/09/2017

Quem fez tatuagem ou usa piercing pode doar sangue?

Visualizações: 39619

Doar sangue é um ato muito importante, que pode salvar vidas e, além disso, gerar sentimentos de bem-estar para quem doa. No entanto, existem alguns casos que impedem definitiva ou temporariamente a doação. Um dos mais comuns é a questão de tatuagens e de piercings.
Nesse texto, vamos procurar explicar, de maneira básica, quais a peculiaridades desses casos.

Tatuagem
Quem fez uma tatuagem precisa aguardar por pelo menos 12 meses para fazer uma doação de sangue, por conta do procedimento. Esse prazo é regulamentado por uma portaria do Ministério da Saúde. Mas e por que ele existe?
As regras de doação são para preservar a segurança, tanto de quem doa, quanto de quem receberá o material doado. O prazo específico de 12 meses para quem fez tatuagem é necessário porque a pessoa pode ter contraído algum vírus na hora de fazê-la.
Isso não significa que o procedimento de tatuar não seja seguro. É que o Banco de Sangue não tem como avaliar se todos os estabelecimentos que fazem tatuagens seguem todas as regras de assepsia, por isso se faz necessária a espera.

Piercing
No caso da colocação ou retirada de piercing, a regra é bastante semelhante a quem fez tatuagem. É preciso aguardar 12 meses após o procedimento para fazer a doação.
Mas atenção, quem possui piercing na mucosa oral ou genital está impedido de doar sangue, pois estes locais de forma natural contém muitas bactérias ( flora normal) podendo ir para corrente sanguínea e prejudicar o receptor do sangue.

E maquiagem definitiva?
Pelo procedimento da maquiagem definitiva ser muito semelhante ao da tatuagem a regra a ser seguida também é a do prazo de 12 meses para fazer a doação.

Segurança do processo
Todas essas recomendações do Ministério da Saúde reforçam a segurança do processo de doação de sangue, seja para quem vai doar, seja para quem vai receber. Por isso, é importante que as pessoas compreendam esses prazos e essas regras, como forma de respeito a um bem maior: a vida e a saúde.

22/09/2017

Por que doar sangue?

Visualizações: 8277

O sangue humano não pode ser fabricado artificialmente, por isso, a doação é um ato de vital importância, e que ajuda a salvar vidas.

Veja alguns motivos para fazer sua doação de sangue:

- Uma doação pode salvar até quatro vidas
- O volume doado é reposto naturalmente pelo organismo em até 24 horas
- O doador não se expõe a nenhum risco de contaminação, pois todo o material é esterilizado e descartável
- Doar sangue não engorda, nem emagrece, não afina ou engrossa o sangue
- Não é preciso estar em jejum
- O procedimento de doação leva pouco tempo
- O volume coletado, por padrão internacional, é de apenas 450 ml
- O sangue doado é fundamental no tratamento dos pacientes
- Doar sangue é um ato humanitário, traz uma satisfação interior e faz bem a todos

Muitos pacientes podem ser beneficiados com o sangue que você doar:

- Vítimas de diversos acidentes
- Pacientes com câncer ou tumores
- Pacientes hemofílicos
- Pacientes que serão submetidos a cirurgias-
-Recém nascidos prematuros

E você sabia?

- Um em cada dez pacientes hospitalizados necessitam de transfusão sanguínea
- Um bebê prematuro necessita de 1 a 4 unidades de concentrado de hemácias (um tipo de componente sanguíneo) durante o período de internação
- As bolsas coletadas anualmente no Brasil, ao todo 3,5 milhões, são insuficientes para atender à demanda
- O ideal, segundo o Ministério da Saúde, seria alcançar 5,7 milhões de bolsas de sangue por ano

22/09/2017

O que acontece com o sangue doado?

Visualizações: 3522

1- Processamento do Sangue
Nesse setor, o sangue é processado em hemocomponentes. Atraves da separação do sangue por centrifugação dividimos em componente- concentrado de hemácias, plasma fresco, crioprecipitado e concentrado de plaquetas. Estes componentes são armazenados em condições diferentes para que se obtenha o melhor aproveitamento. O concentrado de hemácias fica entre 2-6C; plasma e o crio congelados a -20C as plaquetas em agitação continua em temperatura de 22C


2 - Pré-estoque
Após o processamento do sangue e identificação dos hemocomponentes, as bolsas são armazenadas no pré-estoque aguardando os resultados dos testes laboratoriais.


3 - Imunohematologia e Sorologia
O laboratório de Imunohematologia realiza a tipagem sanguínea  por exames muito especializados (  fenotipagem ABO, determina o fator RH, realiza pesquisa de D-fraco, detecta anticorpos irregulares) e investiga a presença de hemoglobina anormais . Os exames sorologicos  realizados para identificar doenças passiveis de transmissão sanguinea previstos na legislação brasileira seguindo padrões internacionais de qualidade laboratorial, os restes avaliam Hepatite B e C, HIV, doença de chagas, sífilis e HTLV-è utilizado metodologia muito sensível para garantir a segurança  transfusional. . Caso seja verificada alguma alteração, em qualquer teste realizado, as bolsas são descartadas e o doador é comunicado, para prosseguir com novos exames.


4 - Estoque
As bolsas liberadas e rotuladas são encaminhadas ao estoque que abastece os hospitais conveniados da região e as cinco agências transfusionais do Banco de Sangue em Caxias do Sul. A partir deste momento, as bolsas ficam disponíveis para transfusão de acordo com a validade de cada hemocomponente( concentrado de hemácias 35 dias, plasma e crio 12 meses e plaquetas 5 dias)


5 - Transfusão
No Banco de Sangue: são realizadas transfusões ambulatoriais, mediante agendamento, em pacientes que não necessitam de internação. Para isso, é coletada uma amostra antecipadamente para realizar as provas de compatibilidade com o sangue  a ser transfundido. Essa amostra pode ser coletada domiciliar, conforme solicitação do paciente ou familiar.


Nos Hospitais: as transfusões ocorrem por meio das Agências Transfusionais do Banco de Sangue instaladas nos hospitais Círculo, Unimed, Saúde, Virvi Ramos e Pompéia. Nesses locais, o atendimento é 24h.

Topo